sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Uma graciosa escuridão

Diga palavras doces e me conforte com beijos. Feche a janela, ambos preferimos o escuro. Depois se deite, e antes de entrar em sono profundo jure que terá um pequeno sonho comigo, como naquela música que tu gostumava cantar. Acorde, abra a janela e veja como a noite se encontra sublime. Nunca existe dia para nós, o sol dorme em um silencioso e eterno sono do qual nunca o despertaremos. Tu ri quando me vê monologar perto daquela cabeceira antiga e empoeirada,porém, tu muda suas feições quando olha por aquela pequena janela ,e vê a intensidade da chuva que cai lá fora. Gosto do teu jeito lacônico e sei que minha eloqüência o deixa em estado emocionável. Oramos juntos para o sol não despertar, aquele medo nos sufoca e começamos a queimar. Com o passar das horas ouvimos o relógio soar ao meio-dia e as chamas parecem não se acalmar,como se as velas da cabeceira antiga e empoeirada caíssem sobre o chão e subissem até as cortinas e se espalhassem pelas paredes e  por fim, chegassem até os lençóis.E então precisamos ir embora. Precisamos sair e enfrentar o sol. Nos perdemos em olhares  e não percebemos que depois daquela forte chuva de verão,o sol acordaria. Pensamos infantilmente que ele não despertaria aquele dia,porém,ele despertou. E então aquela noite se acabou.

13 comentários:

  1. Você escreve muito bem, embora eu não seja romantica e os meus piores textos serem desse tipo...
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Um sonho desfeito, o fim de uma noite inesquecível. Mas quem disse que dará pra esquecer do dia em que o sol insistia em não nascer?

    Beijos
    http://senhor-do-tempo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. é vc que escreve isso msm??

    se for vc ta de parabéns muito bom

    ja to te seguindo anjoooo

    retribua...

    http://casaxterror.blogspot.com/

    bjão totoso

    ResponderExcluir
  4. Lindo,lindo!
    Tão simples mas consegue captar tudo que sentimos!
    bjO

    ResponderExcluir
  5. Algumas noites realmente podiam ser eternas mas, no final das contas, essas noites iam acabar perdendo o encanto...

    ResponderExcluir
  6. No dia também podemos estar vivos sem que o encanto se perca. Gosto de ler o que escreve, já leu "O lobo do mar", uns escritos de um homem chamado Jack London?

    ResponderExcluir
  7. Obrigada,fico feliz que gostaram!
    Respondendo o comentário acima,não,ainda não li. Mas vou procurar me informar desse livro. Obrigada pela dica *--*

    ResponderExcluir
  8. Gostei da forma q usa as palavras. o vocabulario rico q usa

    ResponderExcluir
  9. muito bom esse texto, parabéns mesmo :D

    beijão :*

    ResponderExcluir
  10. Que lindo! Você escreve muito bem! :-)
    Gostei daqui, vou seguir

    Um beijo!
    http://serenico.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. bom...gostei...abçs

    http://vauneiguimaraes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. linda bem legal seu blogger parabens
    e estou seguindo me segue de volta?

    http://diversao-web.blogspot.com

    --- Obgd;

    ResponderExcluir